Trabalhos manuais com as crianças, pequenas bricolagens, criações ocasionais ou semiprofissionais… muito material para arrumar! Como organizar os seus consumíveis de lazeres criativos de forma racional e, se possível, agradável à vista? Vamos contar-lhe tudo neste artigo.

Etapa indispensável: a separação.

Comecemos por fazer uma boa separação. Para registo, devemos conseguir encontrar qualquer objeto em menos de 50 segundos, sem ter de deslocar tudo. E, como é óbvio, não se guarda nada no chão.

Iremos deitar fora os frascos de tinta seca, os marcadores que já não funcionam, os pedaços de papel adesivo demasiado pequenos para serem utilizados, etc. Além disso, só guardaremos o que é atual e que está em bom estado.

Material de base

Em quase todos os casos, precisará de prateleiras de altura regulável. De facto, alguns objetos ou ferramentas são muito compridos, outros são muito pesados, outros são frágeis, mas volumosos: é preciso conseguir adaptar a altura das suas prateleiras de forma a poder pegar facilmente no que lá se encontra ao mesmo tempo que se otimiza o espaço disponível.

Para que a sua arrumação tenha um ar atrativo, iremos limitar-nos a uma única cor: proponho o branco, que se pode sempre limpar e de que nunca nos cansamos.

Sugiro que comprem uma máquina de etiquetar: se colocar uma etiqueta nas caixas de arrumação saberá, de imediato, o que contêm e isso facilitará a arrumação após uma sessão de trabalho manuais com as crianças, por exemplo.

Precisa de caixas de arrumação com tampa por causa do pó, das crianças e do gato, mas também de caixas de arrumação abertas, com acesso fácil para os objetos que usa com mais frequência.

Dividir para reinar

Agrupamos o material por tipo de atividade: o que serve para pintar, o que serve para fabricar objetos grande, o que serve para a costura…

Em cada uma destas categorias agruparemos os objetos por utilização. Por exemplo: os pincéis, as paletas, as latas de tinta. Ou ainda: os fios, os rolos de papel higiénico, os clipes.

Quando estes agrupamentos estiverem concluídos conseguimos ver melhor o tamanho dos recipientes de arrumação de que precisaremos. Isso permite-lhe também aperceber-se que pode, talvez, ter guardado em vários locais diferentes o mesmo tipo de objetos.

Organizar cada categoria

Iremos guardar no fundo das suas prateleiras tudo o que é pesado (mosaico, ferramentas, argila…) em caixas de plástico com tampa. Vantagens: os objetos ficarão protegidos do pó, difíceis de abrir por pequenas mãos curiosas e, por fim, o conteúdo não pode transbordar: isso evita obstruções. Escolha as caixas de arrumação da gama Infinity, fáceis de pegar e que se encaixam perfeitamente em qualquer tipo de prateleira. São encaixáveis e empilháveis. As caixas Essentials também possuem tampas e são transparentes. Não se esqueça de colocar uma etiqueta adesiva (as crianças adoram usar a máquina de etiquetas) nas caixas.

Iremos arrumar no topo das suas prateleiras o que é leve. Por exemplo, as caixas de papelão ou o que se apresenta em rolo. Para outros tipos de objetos que utiliza raramente e que pretende guardar no alto, as Essentials são interessantes, pois a sua transparência permite ver imediatamente o seu conteúdo.

Colocaremos o que usa mais frequentemente a uma altura entre os seus joelhos e ombros. Para esses objetos, escolheremos novamente a gama Infinity porque possui suportes para lápis (copos) que se encastram perfeitamente nas caixas maiores. Cabe a si decidir se dá livre acesso a este material aos seus filhos, caso em que o colocará à altura deles, ou se prefere supervisionar os seus trabalhos, caso em que a altura onde o guarda tem menos importância.

Por fim, sugiro que retire da sua bancada de trabalho tudo o que não utiliza com regularidade. Deixe aí apenas os objetos que está sempre a usar: tesoura, cola, fita-cola, canetas de feltro, etc. em caixas Infinity ou cestos.

Ganhar ainda mais espaço

Não hesite em prender uma prateleira na parede, por cima da sua bancada, e aí instalar uma luz extra, como um foco, por exemplo.

Para libertar espaço também pode:

  • prender na parede um painel alveolar que terá previamente pintado com uma cor da sua preferência: é uma loucura tudo o que se pode aí prender.
  • utilizar também o bloco de gavetas Curver com as suas gavetas transparentes.

Por fim, não se esqueça de instalar um caixote do lixo no seu canto de Trabalhos Manuais: dá sempre jeito!